0800 602 5370 | +55 (62) 3207-5566 | +55 (62) 9 9971 5370

Bebê com cardiopatia foi transferido para SP, diz governo do Amapá

20 de novembro , 2015

Recém-nascido passará por cirurgia e vai iniciar tratamento na cidade paulista. Transferência em UTI móvel aconteceu na tarde de terça-feira (17).

 

O recém-nascido Augusto Siqueira da Costa, de 26 dias, viajou na tarde de terça-feira (17) para o estado de São Paulo, informou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Ele foi diagnosticado com cardiopatia congênita e foi transferido para um hospital particular onde será submetido a uma cirurgia e vai iniciar o tratamento contra a doença.

A transferência foi feita em um avião adaptado com Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel até a cidade de São José do Rio Preto, onde fica o hospital paulista. O bebê aguardava a transferência desde o dia 6 de novembro, quando foi internado no Hospital Maternidade Mãe Luzia, em Macapá. Ele foi diagnosticado com a doença no 7º dia de vida.

A família havia conseguido no dia 14 de novembro uma liminar na Justiça que exigia que o governo fizesse em, no máximo 48 horas, a partir da data de expedição, a transferência do paciente, mas a Sesa informou que “questões burocráticas” impediam a realização da transferência imediata do bebê.

O Elzângela de Lima Siqueira e Antônio José Nunes, pais de Augusto, também viajaram para acompanhar o recém-nascido. O governo do Amapá afirmou que vai custear o tratamento e as despesas hospitalares da mãe e do bebê, que estão cadastrados no Programa de Tratamento Fora Domicílio (TFD).

A Sesa informou que no dia 5 de novembro Augusto foi submetido a “uma cirurgia para implantação de um cateter balão para dar condições clínicas de aguardar o processo de correção”.

Caso
O bebê Augusto Siqueira da Costa nasceu no dia 23 de outubro de 2015, em Macapá, e com 7 dias foi diagnosticado com cardiopatia congênita, uma má-formação no coração detectada com transposição das grandes artérias. Com isso, ele precisa fazer uma cirurgia com urgência.

Elzângela e Antônio José Nunes contaram que tiveram que mudar a rotina da família para cuidar do filho que estava na UTI amapaense há mais de 10 dias. O casal tem mais um filho, de 8 anos, que ficou em Macapá aos cuidados de parentes. A mãe informou que iniciou uma campanha nas redes sociais junto com amigos e familiares para arrecadar recursos que ajudarão nas despesas em São Paulo.

“Ele [Augusto] só está vivo porque foi diagnosticado em tempo, mas precisamos correr para que seja operado. Conseguimos a transferência, mas estamos arrecadando doações para ajudar a nos manter na cidade durante o tratamento de nosso filho”, contou Elzângela.

Fonte: G1 Amapá

NOTÍCIAS

Fique por dentro das notícias da Brasil Vida e do mundo da aviação.

importância de ser doador de órgãos declarado

Saiba a importância de ser doador de órgãos e tecidos declarado

Conheça a importância do transporte aeromédico

UTI Aérea

Como funciona uma UTI Aérea?

Transporte Aéreo de Órgãos e Tecidos

Como funciona o transporte aéreo de órgãos e tecidos?